Arquivo da tag: andrea silveira

Bendita lista

O medo do invisível. A angústia do momento. Tristeza pelas perdas em curso. Ansiedade pelo desconhecido. Desconsolo pelo caos social. Consternação pelo sofrimento dos outros. Aflição pelo estado paralisado das coisas. A lista pode ser ainda maior e, sim, começar … Continuar lendo

Publicado em Crônicas, contos e poemas, Meditando | Marcado com , , , , , , , , , | 10 Comentários

A vida após a morte

Nem me lembro exatamente como recebemos aquele diagnóstico, porque despenquei completamente da minha órbita. Gravitava em torno do meu umbigo e ocupava quase todo o espaço da nossa relação com as minhas carências afetivas. Mas saber que o câncer do … Continuar lendo

Publicado em Crônicas, contos e poemas, Meditando | Marcado com , , , , , , , , , , , | 14 Comentários

Eu te devolvo o teu melhor

Na mesma semana em que me mudei para o prédio onde moro atualmente, encontrei a vizinha do andar de cima no saguão de entrada e, com um sorriso constrangido, ela me deu as boas vindas, mas foi logo apresentando um … Continuar lendo

Publicado em Crônicas, contos e poemas, Meditando | Marcado com , , , , , , , , | 5 Comentários

O velho normal

Destilo doses homeopáticas de felicidade porque a vida nos brinda com pequenas e diárias gotas de alegria, independentemente das circunstâncias. Transitamos entre momentos de bem-estar e de vulnerabilidade de forma permanente e saber reconhecer esse movimento dentro da realidade das … Continuar lendo

Publicado em Crônicas, contos e poemas, Meditando | Marcado com , , , , , , , , , | 4 Comentários

Quem navega em mim é o mar…

Tenho um amigo que sempre afirma que a vida simples é a mais satisfatória de todas e ele reforça isto nas suas escolhas cotidianas. É capaz de ver um por do sol com os pés para cima e acolher na … Continuar lendo

Publicado em Crônicas, contos e poemas, Meditando | Marcado com , , , , , , , , | 2 Comentários

A bagunça nossa de cada dia

  Arrumar a rosqueta da parafuseta parece tarefa das mais fáceis. Quase ninguém imagina o desafio que se esconde por detrás dessa incumbência e, tampouco, a grandeza da missão. Talvez este assunto nem merecesse alguma reflexão ou os poucos minutos … Continuar lendo

Publicado em Crônicas, contos e poemas, Meditando | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Valeu pela surra!

Depois de Nietzsche, dessa vez é hora de acender uma luz com os homens comuns. Mas, talvez, seja mesmo o caso de acender uma vela pelos homens confusos e implorar para que a Santa Padroeira das Compras tenha compaixão de … Continuar lendo

Publicado em Crônicas, contos e poemas, Meditando | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário