As pessoas tóxicas de cada dia

Mehrdad Motejalli

Foto: thanks to Mehrdad Motejalli

É bem provável que todas as pessoas, sem exceção, conheçam, com maior ou menor grau de intimidade, pelo menos um “anão zangado”. Ele se multiplicou como os Gremlins e agora estão espalhados pelo mundo, resmungando pelos cantos e maldizendo as nossas vidas o tempo inteiro. Bem, pode até não ser com essa frequência, mas, certamente, não perdem a oportunidade de torcer o nariz para as situações, diariamente. É quase como se fosse um vício, daqueles que a gente não reconhece e nega quando alguém tenta nos conscientizar sobre o problema. O vício do pessimismo, da maledicência, da negatividade.

É uma espécie de “toxidade” e está muito mais presente no nosso cotidiano do que, de fato, identificamos. A gente até se sente incomodado, mas não sabe bem o motivo. Na vida real, esses “Gremlins rabugentos” podem estar fantasiados daquelas pessoas que acordam e substituem o simples “bom dia!” por “afff… está chovendo!” ou “afff… que sol!”. Também podem aparecer na forma de “críticos sincericidas” que fazem questão de apontar os defeitos e comentar as dificuldades dos outros. Não perdem a chance de ficarem calados e regurgitam o bolor do coração e o azedo do fígado. E tem, ainda, a categoria dos que generalizam as catástrofes dos noticiários, acreditando piamente que só acontecem coisas ruins na maior parte do tempo. Esses são hors-concours; nenhum outro pessimista de plantão consegue superar a rapidez com que se engajam na reprodução de qualquer tragédia.

Em muitos casos, esse tipo de postura de vida está tão enraizada que as pessoas nem se dão conta de que vivem embaixo de uma nuvenzinha carregada de raios fulminantes. Talvez elas usem algum guarda-chuva para se protegerem, mas não conseguem enxergar a tempestade que atraem e criam ao seu redor. E o universo, na sua infinita sabedoria e generosidade, conspira para que essas pessoas recebam exatamente aquilo que elas vibram. Ou seja, elas chamam para si todo tipo de dificuldade e terminam por tentar arrastar junto com elas as pessoas que estão em sua volta. Por mais positivo que o entorno seja, mais cedo ou mais tarde, sucumbe igualmente: o mal-humor tende a se instalar, a irritação parece crescer, as outras pessoas se armam e se colocam na defensiva e, pronto, está comprometida a situação por completo.

É muito difícil conviver com “anões zangados”. Só mesmo a Branca de Neve. O fato é que precisamos cuidar melhor das nossas emoções para não nos deixarmos contaminar pela toxidade das pessoas à nossa volta. Encontrar o “tranquilo-permanecer” em meio delas é um desafio e tanto. Missão impossível, diriam alguns pessimistas. E pode até ser mesmo, mas se pudermos manter em mente que tudo é dependente-relacionado, quanto mais nos abrirmos positivamente, melhores condições reuniremos para nos posicionarmos diante de pessoas assim.

Vale o esforço para reconhecermos, no nosso dia a dia, as bênçãos que são constante e permanentemente emanadas para e por nós. O sofrimento a que pode nos submeter uma pessoa tóxica não pode ser maior do que a nossa motivação positiva pela vida e da bem-querença pelo viver pacifica e amorosamente. O limiar das nossas emoções é muito poroso e a nossa mente ainda é confusa e frágil, por isso temos tantas dificuldades em manter pensamentos e sentimentos equilibrados. Não podemos ter a perspectiva equivocada de que cabe ao outro mudar sua negatividade e deixar de ser tóxico. E, como não temos o dom da Branca de Neve, a melhor atitude é treinarmos a nossa mente para romper com os estados pessimistas em nossa volta. Mas, se necessário for, em último caso, podemos tentar recusar o beijo do príncipe encantado e fingir um sono alienante até recuperarmos o fôlego da compaixão.

Esse post foi publicado em Crônicas, contos e poemas, Meditando e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para As pessoas tóxicas de cada dia

  1. Antonio Vitorino disse:

    Lindo!

    Sent from my iPhone

    >

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s