Seres espirituais, experiências humanas

A metáfora que segue deve ser conhecida de muita gente. Existe, inclusive, mais de uma versão para a mesma história, mas a mensagem central é a mesma: estamos aqui apenas de passagem!

Nessa versão, “conta-se que no século passado, um turista americano foi à cidade do Cairo, no Egito, com o objetivo de visitar um famoso sábio. O turista ficou surpreso ao ver que o sábio morava num quartinho muito simples e cheio de livros. As únicas peças de mobília eram uma cama, uma mesa e um banco. Onde estão seus móveis? Perguntou o turista. E o sábio, bem depressa, olhou ao seu redor e perguntou também: E onde estão os seus…? Surpreendeu-se o turista: Os meus?! Mas, estou aqui só de passagem! Então, concluiu o sábio: Eu também...”

mandala2Num artigo recente sobre as “muitas vidas de uma mesma alma”, o autor, Luciano Caldas, responde algumas dúvidas a respeito do processo reencarnatório. Chama a nossa atenção para o fato de que, somente no planeta Terra, somamos aproximadamente 6,5 bilhões de indivíduos encarnados, enquanto que a humanidade extrafísica gira em torno de 20 a 35 bilhões de consciências.

A comparação entre os dois contingentes me assustou. Imediatamente, senti a “boca do estômago” virar um grande ponto de exclamação: minha nossa!!! Quanta “gente” na fila de espera!!! E eu aqui “brincando”, ao invés de fazer a lição de casa!!!

mandala3Sem pestanejar, minha consciência doeu… doeu pelas tantas vezes em que sou intolerante; pelas tantas vezes em que sou egoísta; pelas tantas vezes em que a minha pretensão e arrogância subjugam meus semelhantes; pelas tantas vezes em que meu orgulho me impede de reconhecer o bem que há ao meu redor. Doeu também por todas as vezes em que olhei e não enxerguei a beleza da vida e a riqueza de poder desfrutar da oportunidade renovada do amanhecer. Doeu por não ter sempre agradecido a Deus por me fazer um, entre esses 6,5 bilhões de almas encarnadas.

Como uma flecha que deixa o seu arco com destino certeiro, a ideia de estar ocupando um espaço privilegiado rompeu, firmemente, minha auto piedade.

mandala4Em minutos, fui lançada para um flashback, revisando minha passagem terrena com honestidade. Em síntese, fiquei ainda mais assustada. Em síntese, me senti ainda mais compromissada com a lição a ser aprendida.

Em nossa passagem, não possuímos nada, apenas usufruímos. Da nossa passagem, não levamos nada que não possa ser tatuado em nossa alma. Nessa grande escola, somos 6,5 bilhões de alunos um tanto autodidatas e, na mesma medida, somos também 6,5 bilhões de educadores em potencial.

Por isso, quando alguém escreve que “não somos seres humanos passando por uma experiência espiritual, mas seres espirituais passando por uma experiência humana”, fico a pensar naquele ditado popular que fala que Deus ajuda o homem através do homem. E então, compreendo que nossas vidas estão interligadas por uma didática complexa e sábia, como é o karma, apenas para nos fazer ascender em luz, em bondade, em compaixão.

Minha nossa!!! E eu aqui… e os outros 20/35 bilhões de semelhantes vibrando, “do lado de lá”, para que eu honre a minha missão…

Anúncios
Esse post foi publicado em Meditando e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s