Coletânea de pensamentos de Paramahansa Yogananda

Em seu livro, Autobiografia de um Iogue, Paramahansa Yogananda conta sua história de vida, ressaltando os encontros mágicos que teve com personalidades diversas. Entre elas mestres, iogues, políticos e pessoas comuns. Com cada uma, aprendeu alguma coisa. De cada lição, abstraiu o ensinamento necessário para encontrar sua luz.

O livro vale todas as palavras que, juntas, formam uma intensa corrente de energia e sacode a poeria da nossa mente. Simplesmente é impossível ler e ficar na inércia.

Ousei recolher das suas páginas algumas idéias “soltas” e ouso ainda mais ao compartilhá-las aqui:

  •     Deus criou cada homem como uma alma dotada de individualidade, essencial à estrutura universal em seu papel temporário de pilar ou parasita.
  •     Reações, sentimentos, humores e hábitos intelectuais de cada homem permanecem circunscritos aos efeitos de causas passadas, desta ou de uma outra vida anterior. Acima de todas essas influencias, porém, ergue-se, majestosa, sua alma. Desprezando as verdades e liberdades transitórias, o Kriya Iogue transpõe o mundo das ilusões e, livre de todos os grilhões, encontra seu próprio Ser. Todas as Sagradas Escrituras declaram que o homem não é um corpo corruptível, mas uma alma vivente.
  •     O fato de não lembrarmos das vidas passadas não comprova que nunca as vivemos.
  •     A ilusão faz com que você pense ser um aglomerado de carne e ossos… medite incessantemente para perceber que você é a Essência Infinita, livre de qualquer tipo de de infelicidade.
  •     Somos partículas do pensamento de Deus.
  •     A continuidade da espécie provém da capacidade de perdoar do ser humano… Pelo perdão o universo se mantem coeso.
  •     A fraternidade é um ideal mais fácil de ser compreendido pelo exemplo do que pela teoria.
  •     “Mundo” é uma palavra muito abrangente, mas considerando a si mesmo um cidadão do mundo, o homem ampliará sua idéia de cidadania. Quem realmente sente que o “mundo é a minha pátria” (…) jamais deixará de ter forças para construir uma vida útil e feliz. O orgulho natural que sentimos pelo lugar onde nascemos conhecerá uma expansão sem limites e estará em contato com as correntes criativas universais.
Esse post foi publicado em Pensamentos alheios e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s